O ministério Kadoshi inicia-se no começo dos anos 70, em São Paulo, quando o grupo ainda tinha o nome de "Os Redimidos". E, a partir de 1980, com a presença do pastor Silas Furtado à frente, passou a chamar-se "Actos 2", e depois, no início da década de 90, mudou-se definitivamente para "Kadoshi". As mudanças ocorreram por conta das inúmeras formações que o grupo teve ao longo dos anos. No entanto, independente da nomenclatura, a trupe do pastor Silas influenciou de forma marcante a música evangélica brasileira, escrevendo uma história que não pode ser alterada.

"Cristo Faz A Cabeça", uma das composições do pastor Silas Furtado, que era o som que fazia a cabeça da galera jovem em eventos, festivais, encontros na igreja e, em casa, através de fitas K7. A música foi gravada no álbum "Encontro", o primeiro com a assinatura Kadoshi, em 1992, mas já o quarto LP da discografia de Silas, contando-se os três LPs (disco de vinil) gravados por ele na década de 80.

Kadoshi - Santo separado. Um time que daria o que falar: Gerson Isidoro, Priscila Maciel, Priscila Felício (que tornou-se Priscila Angel), DJ Alpiste, Cebolinha, Samuca, Ted, Bal, Renato, Isaac, Isaías, Duca e René. Com essa formação a Banda Kadoshi alcançou muitas pessoas e despontou nas venda de fitas K7 e LPs na década de 90.

Em 2003, a banda Kadoshi lançou o CD "Novo Tempo". Como o próprio Pr. Silas Furtado diz: "Há um tempo de Deus para tudo em nossas vidas", em 2012, o retorno a mídia. Depois de muitos convites, Silas retorna a estrada como um renovo de Deus sobre o Ministério, conciliando a Igreja Ministério Kadoshi em Grajaú, São Paulo, a qual é Pastor, entre muitas agendas com a banda Kadoshi, cumprindo o chamado de Deus no ministério levítico.

São 30 anos! Os filho cresceram, inicia-se a nova geração Kadoshi. Willian Furtado (Bateria) e Alex Furtado (Teclado), juntos como sempre, em família, o ministério continua avançando, com novas canções, como "Vivendo o melhor de Deus" e entre outras. Agora, no dia 19 de Setembro de 2014, sexta-feira, às 19:30 horas, a banda será homenageada pela III FLIC SALÃO GOSPEL, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo. São dos idealizadores do evento as palavras: “Fizemos parte de uma geração de verdadeiros adoradores. Falar de Banda Kadoshi é falar da efervescência de uma juventude que já não se conformava mais em ficar apenas sentada num banco de igreja; ela precisava sair, dançar e dizer que Cristo fazia a cabeça e mudava vidas! Sem dúvida, foi um dos momentos de ouro da música gospel brasileira! A homenagem é mais do que merecida, ficamos felizes de poder fazê-la.", finaliza Marcelo Rebello, Diretor Executivo da feira.

Fonte: Release da Banda Kadoshi
Declaração no final de Marcelo Rebello (FLIC SALÃO GOSPEL)
Foto: Arquivo da Banda

Grupo MR1